15 de dezembro de 2016

Vantagens da Educação Domiciliar


A Educação Domiciliar possui inúmeras vantagens, portanto citarei algumas que percebi em nosso lar
  • Fortalecimento do vínculo familiar
    • A família é a base para o desenvolvimento da sociedade, isso não tem como negar. Se a família não está bem, a sociedade também não está.
    • A educação domiciliar propicia maior envolvimento e ligação entre os membros da família, porém não incentiva que a criança cresça enclausurada e tendo contato apenas com pais e irmãos. Logo abaixo falo sobre socialização.
    • Os pais acompanham de perto a evolução e as dificuldades dos filhos, o que resulta em maior cumplicidade e gera empatia.
  • A possibilidade de ensinar a todo momento
    • Podemos ensinar os nossos filhos o tempo todo. Ao limpar a casa, molhar as plantas, alimentar o animal de estimação, trocar a fralda do irmão mais novo, ao fazer compras no supermercado ou em qualquer outra atividade, eu posso aproveitar estas situações para ensinar aos meus filhos noção limpeza e de higiene, cuidado com as plantas, alimentação saudável, cuidado com animais e natureza, economia e outros conceitos matemáticos.
  • Maior aproveitamento e otimização do tempo
    • Não é preciso perder tempo no trânsito para ir e vir da escola, nem aguardar longos minutos para a sala de aula ficar em silêncio, fazer chamada (normalmente as salas possuem de 30 a 50 alunos), explicar novamente o que o outro aluno não entendeu... A atenção dos pais e/ou tutores é totalmente direcionada aos educandos, que sempre estão em quantidade muito menor que em uma sala de aula.
  • Escolha dos melhores materiais para estudo
    • Encontrar material didático de qualidade hoje em dia é semelhante a procurar agulha em um palheiro. Houve um aumento considerável da tecnologia, da oferta de editoras e materiais disponíveis, mas este crescimento não é sinônimo de qualidade, infelizmente. Por este motivo, os pais educadores criam grupos em redes sociais e aplicativos para troca de informações e indicação de materiais.
    • Devemos também incentivar e apoiar as iniciativas de editoras que estão publicando materiais voltados ao ensino domiciliar.
  • Ensino personalizado
    • O responsável pela educação da criança consegue identificar com clareza as áreas onde ela possui maior facilidade e dificuldade em aprender, e consequentemente pode investir mais tempo nestas áreas.
    • Mesmo em uma família numerosa, os pais não precisam se dividir entre 40 ou 50 crianças ao mesmo tempo.
    • No ensino em casa o responsável pode providenciar curso e material de estudo, por exemplo. Na escola pública os recursos são escassos, são coletivos (não é possível comprar de acordo com a necessidade individual) e na rede particular, precisam ser aprovados pelos gestores.
  • Método de avaliação personalizado
    • Lembro que na época em que estudava na escola e na faculdade, as formas de avaliação sempre eram alvos de discussão entre os alunos e professores. Uns argumentavam que tinham melhores resultados em provas orais e apresentações, outros preferiam questões discursivas e outros, questões de assinalar. Para o professor é muito difícil e  às vezes é impossível escolher o tipo de avaliação, pois eles precisam seguir as normas da instituição de ensino. 
    • Na educação domiciliar, os educadores identificam a melhor forma de avaliar o educando. Existem diversas formas de avaliação, cabe aos pais escolher a mais adequada aos filhos.
    • Para os que desejam ingressar na faculdade ou em um cargo público, os pais podem fazer avaliações determinando um prazo para o término, simulando as provas reais.
  • Potencial individual valorizado
    • O potencial e a individualidade da criança são respeitados e enaltecidos. Se ela possui facilidade com música, os pais podem providenciar aulas dentro ou fora de casa, comprar os instrumentos e até mesmo conhecer pessoas que trabalham com isso. Este último é comum em grupos de socialização, onde costumam ocorrer esta troca de conhecimentos entre os pais que possuem determinados dons e aptidões e as crianças. Os pais se disponibilizam a ensinar determinadas matérias e áreas para outras crianças.
    • A criança não fica limitada ao conteúdo ensinado em sala de aula. Ela é incentivada a buscar mais informações na internet, em livros, com pessoas mais velhas e experientes, proporcionando um aprendizagem rica.
  • Convívio com pessoas de diversas idades e melhor socialização
    • Na escola a criança convive com outras da mesma faixa etária, limitando o seu aprendizado e estando exposta a comportamentos e hábitos inadequados. Na educação domiciliar a criança tem a oportunidade de conviver com pessoas de diversas idades e aprender com elas em diversas situações. 
    • Ela aproveita muito mais o tempo, as brincadeiras e os lugares. Não tem curtos períodos de intervalos e nem são obrigadas a se calar durante as aulas.
    • Ela é desenvolta e menos tímida ao lidar com pessoas de outras idades.
  • Ensino de outros idiomas
    • Na educação domiciliar os pais decidem quando, como e quais idiomas serão ensinados aos filhos e podem investir de diversas formas neste aprendizado, obtendo rapidamente melhores resultados. Nas escolas, a carga horária é reduzida e boa parte das aulas se resumem ao ensino das cores, animais, alguns objetos e expressões de saudação. As que optam pelo ensino bilíngue possuem mensalidades onerosas, e não se encaixam no orçamento da maioria das famílias brasileiras.
    • Os pais que ensinam em casa podem optar pelo latim, grego, francês, italiano e até mandarim, além do inglês e espanhol. Alguns se reúnem e dividem o custo  da licença anual de cursos internacionais para o ensino de outras línguas.
  • Autodidatismo
    • A criança educada em casa tende a desenvolver o autodidatismo. Ou seja, ela é capaz de estudar sem o auxílio de um orientador ou professor. Ela organiza o próprio estudo sozinha.
    • Normalmente isso ocorre algum tempo após o processo de alfabetização, onde a ela pode ler os livros e materiais didáticos sem a ajuda dos pais. Obviamente é necessário supervisão e orientação, mas quanto mais velha ela fica, menos precisa de auxílio na sua educação. Ela se sente motivada a procurar informações não por obrigação, mas por vontade própria.
  • Melhor aproveitamento dos recursos financeiros 
    • Quando um pai matricula o filho na escola, ele está se submetendo ao material utilizado por ela e na maioria das vezes a qualidade não condiz com o valor pago. Na educação domiciliar é comum os pais frequentarem feiras de livros e livrarias e buscarem indicações de outros pais para adquirir materiais de boa qualidade.
Conhece mais alguma vantagem da Educação Domiciliar? Deixe nos comentários!

Que Deus o abençoe! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Homeschooling em Salvador. Tecnologia do Blogger.